Já está aberto o prazo de inscrição de experiências exitosas para o Laboratório de Inovação sobre Participação Social na Atenção Integral à Saúde das Mulheres. A iniciativa é realizada por meio de cooperação técnica entre a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e o Conselho Nacional de Saúde (CNS). O objetivo é identificar e valorizar práticas inovadoras que sirvam de base para o aprimoramento da política nacional sobre o tema – com foco nas mulheres em situação vulnerável.

Os trabalhos podem ser inscritos até o dia 12 de março.

Estão aptas a participar do processo seletivo experiências desenvolvidas por conselhos municipais e estaduais de saúde, organizações não-governamentais que atuem no controle social e na participação social, movimentos sociais e instituições públicas e privadas ligadas à pesquisa e que tenham produzido resultados práticos na atenção à saúde das mulheres.

Serão aceitos trabalhos que contemplem 11 grupos de usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS): mulheres em situação de rua, mulheres negras, mulheres pescadoras, mulheres ribeirinhas, mulheres quilombolas, mulheres indígenas, mulheres do movimento LGBT, mulheres com deficiência, mulheres do campo e da floresta, mulheres imigrantes e mulheres trabalhadoras do sexo.

Os melhores trabalhos serão apresentados durante a 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres, prevista para acontecer em agosto deste ano, em Brasília. As iniciativas inovadoras também serão divulgadas em uma publicação técnica, intitulada “Navegador SUS”, a ser produzida pela OPAS e o CNS.

Para mais informações sobre as regras do processo seletivo, acesse o edital.

10.02.17 - labinovao pescadora home.png

Participe!
A pernambucana Lusinete Maria de Queiroz, que aparece na foto acima, é pescadora. Ela foi fotografada logo após agentes de combate a endemias terem lhe informado que o local onde pescava era uma área com risco de transmissão de esquistossomose. A orientação de profissionais de saúde a mulheres em situação vulnerável pode salvar vidas. Compartilhar experiências exitosas nessa área com outros municípios é fundamental. Se você tem alguma ação inovadora e/ou com bons resultados na área de saúde da mulher, não deixe de inscrevê-la no Laboratório de Inovação.

Anúncios